6.7.05

Sob um sol de Julho

Após uma noite descansada, a manhã veio e trouxe-me delicadamente pelo cotovelo até ao escritório. Mas o que eu queria era pêssegos.

6 Comments:

Anonymous partido surrealista situacionista said...

antes pêssegos que meteorologistas,
antes manhãs que primeiros-ministros, antes alucinações que coca-colas, antes Péret que Eugénio de Andrade, antes acordar que morrer.

12:56 da tarde  
Blogger apedroribeiro said...

Por um mundo sem primeiros-ministros, nem segundos, nem terceiros.

1:00 da tarde  
Blogger C. said...

não é fácil encontrar pêssegos bons

1:45 da tarde  
Blogger Carla de Elsinore said...

rijos.amarelos.

3:15 da tarde  
Blogger C. said...

Carla, gosto mais deles a caminho do vermelho.

há um verbo (já quase não se ouve) que se aplica muito bem aos pêssegos, assim : estou a rilhar um pêssego.

acho que devia haver um concurso (municipal) para rilhar pêssegos.

4:09 da tarde  
Anonymous M.G. said...

Pêssegos há muitos!!!
Pêssegos frescos e cortados da árvore é que há poucos!!!!
É só pêssegos enlatados, todos com o mesmo rótulo, a fingirem que são os melhores. Mas... têm todos o mesmo sabor.

Pêssegos frescos, cortados e escolhidos com a mão, esses sim.

Amor de conserva dos Humanos faz-me lembrar pêssegos em calda.

5:16 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home