26.6.05

Para ter êxito nos exames

(Estes conselhos úteis que dei à minha filha para o exame de Francês aplicam-se a qualquer disciplina da área das humanidades.)

Tu, minha filha, acalma-te, varre da cabeça a fantasia e essa preocupação de fazeres bem, ou não chegas a lado nenhum, incluindo no Francês.
Começa pela composição, que vale mais pontos, e faz como eu te ensinei: 1. Introdução, com os tópicos a), b), c)... que vais desenvolver no ponto 2. Desenvolvimento, seguindo rigorosamente os tópicos que queres explanar. Termina por uma 3. Conclusão curta e a teu gosto (moral, social... mas politicamente correcta).
Escreve frases curtas e simples, e certifica-te de que não têm erros. Se não tiveres a certeza, escreve uma frase ainda mais simples. Se possível repesca palavras, expressões e frases ligeiramente modificadas que encontres no texto de referência do exame, e assim terás a certeza de que não erras (não é plágio, é esperteza). Não interessa o que dizes, mas como o dizes.
Bem sei, minha filha, que te vais sentir burra, que vais sentir que prostituis a tua inteligência jovem e acutilante, que perdes a curiosidade e a sensibilidade até para leres o Prévert que eu te ofereci pelos teus anos, que estás a mentir-te, mas lembra-te: nos exames, como na vida, o que conta é a esperteza e não a inteligência, a curiosidade ou a sensibilidade. E lembra-te, um exame não é literatura, e a única pessoa que vai ler o que escreveste é o professor que te avalia, que nem te conhece e só quer o teu bem e o dele (mesmo assim, não te exponhas, sê fria e esperta, minha filha). Lembra-te, sobretudo: escreve só o que as pessoas estão à espera de ler, o que já foi escrito noutros lados.
Assim, minha filha, vais perder o interesse pelo Prévert, pela língua francesa e até pela leitura em geral, mas como sabes a gramática, o tempo, o espaço e a estrutura do récit, arrancas um 18 ou 19 e, embora não saibas um corno de francês, essa invejosa da doutora Carminda, lá por ter duas filhas na universidade, vai ter de engolir que tu também és uma linda menina inteligente e assisada.

Filipe Guerra

4 Comments:

Anonymous Margarida Vale de Gato said...

Sempre aconselhei assim os meus alunos, é a regra KISS: KEEP IT SIMPLE, STUPID.

4:12 da tarde  
Blogger laerce said...

Olá,

Gostei muito deste texto e diz exactamente o que eu penso. Amanhã vou ter os meus alunos de francês no exame. Aconselhei o mesmo...é o sistema é o sistema

11:30 da tarde  
Blogger O Bom Selvagem said...

Il faut seulement que tu soies un peut maline pour bien profiter de ton inteligence et sensibilité. Mois je connais tout plein de gens qui son trés sensibles e inteligents mais qui sont des cons parce qu?ils ne savent pas ce qu?on l?eur demande. Alors il sont paresseux.

Moi, au debout, j?etaits trés mauvais dans mes examens a l?université (matematique et economie) et pourtant j?etais brilliant d?inteligence et memoire.

Seulement je n?etais pas objectif a etudier, et sourtout j?etais beaucoup trop impulsif e distrait.
J?ai apris a etudier ce qu?il faut (les exercices) et etre froid aux examens.

Si un jeu a de régles, alors etudie bien les régles du jeu et gagne. Pas question de trop etudier, ça ne vaut pas la peine.

Il n?y a pas que des bonnes classifications dans la vie. Dans la vie, si tu est maline comme les chicos espertos, tu vas reussir à gagner de l?argent. Mais seulement les gens avec du talent, de l?inteligence e de la sensibilité son vraiment respectés.

Te preocupe pas trop si ça marche mal. Ce n?est pas grave du tout, au depit que tout le monde te fais croire que c?est un drame terrible.

Bonne chance!

Ps: je sais que j?ai fait beaucoup de fautes d?ortographe. Si cetait un examen je serais fichu!

4:24 da tarde  
Anonymous Cristina Guerra said...

Merci beaucoup Bon Sauvage! Vive la chico espertesse!

4:52 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home