15.6.05

Há uma data de gente a viver neste corredor

"Cunhal nunca compreendeu o soneto de Camões que diz 'mudam-se os tempos, mudam-se as vontades'", disse Mário Soares ao Público de ontem.

As coisas extraordinárias que Soares sabe sobre aquilo que Cunhal não sabia. Coitado do Cunhal. Não era um intelectual a sério. Há que ter compaixão. Ele não percebia muito bem as coisas. Cunhal não sabia fazer balanços, não percebia nada do que se estava a passar com a história. Muitos dizem que ele se deixou "ultrapassar pela história". Uma espécie de "rara avis in terris" a quem deram demasiada importância. Felizmente, temos o Soares para nos explicar as coisas tal como elas são ou não são. Soares, pelo contrário, compreende tudo muito bem. Ele, sim, esteve sempre do lado certo da história. Ele sabe do que fala. Quer dizer, ele lá sabe do que fala.

2 Comments:

Anonymous Zarolho said...

Na verdade Soares sabia o verso de cor, e mais do que isso, foi fiel à filosofia que dele se desprende. Por isso logo que assumiu responsabilidades meteu o socialismo na gaveta. "Mudam-se as conveniências, mudam-se as vontades"...Não, não é assim. "Musdam-se os tempos, mudam-se as vontades segundo as conveniências"...Não. Bolas. Estou como o Cunhal. Já não sei! Desisto!...

7:36 da tarde  
Blogger Philstar said...

Soares não é fixe?
De qualquer das formas não choro a morte de politicos.

9:19 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home