13.6.05

Cunhalíssimo

Esta noite vou rever o dvd do filme "Cinco Dias, Cinco Noites", de José Fonseca e Costa, e emocionar-me com a história de Lambaça e André, ou a de um homem corajoso e de convicções inabaláveis cuja acção política até ao derrube da ditadura salazarista/marcellista foi uma das mais marcantes do século XX português.

3 Comments:

Blogger Rui Manuel Amaral said...

Num só dia, perdemos o Eugénio e o Cunhal. Neste momento, o tamanho do nosso défice é inimaginável.

2:18 da tarde  
Blogger apedroribeiro said...

Álvaro Cunhal dedicou toda a sua vida à construção de uma sociedade socialista. Mesmo que não concordemos com a via por ele protagonizada, devemos homenagear a sua luta, o seu exemplo, a sua coragem. Nestes tempos onde o capitalismo tudo amordaça, Cunhal é um símbolo de resistência. Repito: mesmo para aqueles, que como nós, defendemos outra via para o socialismo.

10:41 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Álvaro Cunhal o que visava e visou sempre foi levar o país para dentro do imperialismo soviético. Bem lhe importava o socialismo.
Todos os branqueamentos que fizerem, com um certo tom autoritário, não faz esquecer que se o discurso dele era um a prática era outra.
Querer-se fazer passar este servo total das orientações de Moscovo por um puro benemérito da revolução é simples impostura, apesar das encenações histéricas a que se entreguem.
JOSÉ MACEDO

1:10 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home