22.4.05

Saudades de FERNANDO ASSIS PACHECO e do MANDRAKE



CHULA DAS FOGUEIRAS

Amor amor meu big amor
eu dizia shazam e tu não me ligavas

pus Mandrake a seguir-te hábil nos truques
e tu não me ligavas

em qualquer planeta verde e avançadíssimo
tu não me ligavas

estendi o meu braço Homem de Borracha até S. Martinho do Bispo
e tu não me ligavas ponta nenhuma

tu querias era casar na Sé Nova
branquingénua abusar do meu livre alvedrio

fiz-te pois um manguito do tamanho dum choupo
e cá estou pai de filhos um bocado estragado

mas não por tua causa que já não existes
ó sombra de sombra à esquina da farmácia



Fernando Assis Pacheco. "Variações em Sousa".
Lisboa, Angelus Novus - Cotovia, 2004
(colecção Inimigo Rumor)