14.4.05

Notas dissonantes II

A Casa da Música abre as portas mais logo à noite. Já se está a ver o filme da "cerimónia": Jorge Sampaio corta a fita, derrama uma lágrima furtiva, diz que sempre "acreditou" no projecto e ensaia a batuta ante a Orquestra Nacional do Porto; Isabel Pires de Lima não comenta a polémica sobre o túnel de Ceuta e o despedimento da empregada doméstica; Rui Rio nega que alguma vez tenha desqualificado a CdM e proclama a Invicta como a "capital musical do país"; Couto dos Santos afirma-se "honrado" por ter sido escolhido para administrador liquidatário da empresa; as associações de deficientes motores protestam no fronteiro jardim da Boavista; os ex-funcionários da Porto 2001, SA fazem greve de fome por não terem sido convidados para a inauguração e pedem a beatificação imediata de Pedro Burmester; Lou Reed observa, divertido, o panorama e exclama: "What a Perfect Day!"