23.4.04

Post Scriptum # 209


Como se mostra comovida a matéria sem vida se por um estranho acaso e por uma feliz correspondência ouve o canto de um pássaro que anuncia a Primavera? A resposta está em "Um, Ninguém e Cem Mil" de Luigi Pirandello:

O pintasilgo canta na gaiola suspensa entre as cortinas, no peitoril da janela. Talvez sinta a Primavera que se aproxima? Talvez sinta o antigo ramo de nogueira de onde foi extraída a minha cadeira e que, ao canto do pintasilgo, agora range.
Com aquele canto e com este rangido, talvez o pássaro aprisionado e a nogueira reduzida a cadeira se entendam.



Luigi PIRANDELLO – "Um, Ninguém e Cem Mil".
Trad. de Maria Jorge Vilar de Figueiredo.
[S. l.], Bibliotex Editor, 2003 (col. Diário de Notícias).