19.3.04

O Silêncio é de Ouro # 45


Chamam-se Ambre e são belgas, o que funciona a favor deles (ou não?). O cd é um excelente complemento para as "Micropaisagens" do Carlos de Oliveira. São ambientes - ou pequenos quadros - umas vezes áridos, ameaçadores, outras a fervilhar de actividade e de vida, espécie de jardins em miniatura povoados por pequenas criaturas que podemos ouvir a respirar, a cheirar, a esgravatar ou a emitir estranhos chamamentos, formas de vida que trazem quente o sangue e acelarado o metabolismo (serão musaranhos?), fazendo resfolegar as folhas secas do solo de uma floresta ou escavando a manta-morta como se andassem à procura de comida (imaginem a prosa que não escreveria sobre isto o Fernando Magalhães do "Y"). É impossível concluir seja o que for sobre a proveniência dos sons: "samples"? Gravações de campo? Ruídos fabricados no "laptop"? O que é certo é que elas estão vivas dentro do cd - sobre isso não tenham dúvidas. É o que distingue este "Le mensonge" do típico disco de música ambiental/electrónica/experimental e o que faz dele uma colecção de texturas sonoras para fazer mudar de ideias os que acham esta música fria, maquinal e incapaz de merecer o nosso afecto. O cd é difícil de arranjar: só mandando vir de fora. O meu consegui-o na Jo-Jo's Music, uma das poucas lojas de música do Porto onde é possível encontrar tudo o que há nas fnac's e mais ainda, com maior antecedência e com um atendimento pessoal impecável (CDGO.com é a loja deles "online", que faz entregas ao domicílio em todo o país).