24.9.03

Umbigo #1

Confesso que tinha pensado inaugurar esta rubrica com alguma brincadeira do género "Tenho 70 anos e hoje, ao acordar, reparei que tinha uma borbulha na testa. Será princípio de acne?". Mas a verdade é que a vida real, às vezes, prega-nos partidas e antecipa-se à ficção. Pois é. Hoje, fiquei preso no elevador do meu prédio. É verdade, não é tanga. Foram só cinco minutos (que me pareceram aí uns vinte e cinco) durante os quais praguejei uma e outra vez, premi várias vezes o botão de alarme, sacudi a porta com a ferocidade possível e ainda liguei para a minha mãe, que mora ali perto, para o caso de ela apanhar o porteiro nalgum dos giros que ele habitualmente faz à volta do quarteirão (coisa que, logo por azar, costuma suceder quando a gente quer falar com ele ou entregar-lhe algo). Como felizmente não sofro de claustrofobia, a experiência não chegou para me causar tremideira, suores frios ou taquicardia. Acabou por me valer a solicitude da funcionária da limpeza que me explicou que no painel do elevador havia um botão (não, afinal, era uma espécie de mini-alavanca...) que, uma vez afastado para um dos lados (já não me lembro qual), permitia destravar a porta. E assim fiz. Ao sair do elevador, devia vir com a cara do preso que finalmente é resgatado do negrume da sua cela.